Dra. Ana Paula Naspolini

About Dra. Ana Paula Naspolini

Médica Dermatologista formada na Universidade Federal de Santa Maria, membra do Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD. CRM: SC 23009 Rqe 13597. Atua com dermatologia clínica, cirúrgica, cosmiatria e laser.

Melasma

By |2018-10-23T10:15:25+00:00outubro 29th, 2018|Categories: Beleza e Estética|Tags: , |

De cara limpa, famosas assumem o MELASMA em suas redes sociais. Ivete Sangalo, Cleo Pires e Fernanda Souza divulgam a luta diária contra essa doença da pele tão temida pelas mulheres.

Mas afinal, o que é o MELASMA?

Melasma é uma condição que se caracteriza pelo surgimento de manchas escuras na pele, geralmente na face. Apesar de ser mais comum em mulheres, pode ser visto em homens também.

Não há uma causa definida para o melasma, está relacionada, principalmente, à exposição à luz ultravioleta e, até mesmo, à luz visível. Fatores hormonais e predisposição genética também influenciam no surgimento das manchas. Além disso, fatores hormonais como uso de anticoncepcionais e gestação podem favorecer as manchas.

Como exposto pela cantora Ivete Sangalo, a alteração hormonal na gravidez potencializa a produção de pigmentos na pele. A piora das lesões que pode se tornar mais evidentes quando há exposição solar durante a gravidez. Apesar disso, após o parto ou a suspensão do anticoncepcional, as manchas podem persistir.

A luz visível, como as de lâmpadas, computadores e luzes artificiais pode contribuir para a piora das manchas da pele. Por isso o uso de filtro solar, mesmo em lugares fechados, é recomendado!

Não existe a cura para o melasma, ou seja, desconfie de qualquer tratamento “milagroso”!

Mas isso não significa que não haja tratamento. O mesmo irá depender de cada caso individualmente por haver algumas formas de apresentação das manchas, assim como profundidade do pigmento na pele.

Existem vários produtos com ação clareadora, como hidroquinona, ácido kójico, ácido tranexâmico, tretinoína entre outros. Além

CUIDADOS COM A PELE NO INVERNO

By |2018-07-27T17:43:33+00:00agosto 2nd, 2018|Categories: Beleza e Estética|Tags: , , , , , |

Durante o inverno a umidade do ar fica menor e as temperaturas mais baixas levam à diminuição da transpiração corporal. Esses fatores fazem com que a pele fique mais seca. Por outro lado, aqueles que possuem a pele do rosto oleosa podem apresentar um aumento dessa oleosidade e, até mesmo, uma piora da dermatite seborreica.

Seguem abaixo as orientações diárias que podem fazer a diferença durante o inverno:

  • Beba no mínimo 2 litros de água.  Se você não é muito fã de água, durante esta estação, uma dica é tomar chás claros ou de frutas;
  • Não tome banhos muito quentes e demorados, eles retiram a oleosidade natural da pele;
  • Evite se ensaboar demais e usar buchas, que também contribuem para alterar a composição do manto hidrolipídico (hidratante natural produzido pelo organismo) que protege a pele;
  • Prefira sabonetes suaves, “hidratantes”;
  • Se tomar 2 banhos por dia, ensaboe o corpo todo em apenas 1 deles.  No outro, só ensaboe as áreas de dobra de pele (axilas, regiões inguinais e nádegas);
  • Use o hidratante logo após o banho – ainda no banheiro e com a pele úmida. Consulte um dermatologista para saber qual hidratante é recomendado para sua pele;
  • Se sua pele for oleosa, e acneica, evite hidratantes comuns no rosto e evite lavar a face com água quente, pois isso estimula a produção de mais oleosidade;
  • Os lábios também costumam ressecar muito no inverno. É importante usar hidratantes labiais para evitar rachaduras;
  • Use filtro solar diariamente.

É comum nessa época do ano a piora de doenças da pele como dermatite seborreica, dermatite atópica,

Cuidados com a pele no verão

By |2017-11-27T14:27:19+00:00novembro 27th, 2017|Categories: Beleza e Estética|Tags: , , , , , , , , , |

Com o verão à vista, chegam também algumas dúvidas sobre o cuidado com a pele. Nessa época, o maior órgão do nosso corpo fica mais suscetível a queimaduras!

Vamos começar entendendo o porquê do cuidado especial nessa estação…

 

Radiação UVA e UVB:

A radiação ultravioleta faz parte da luz solar que atinge a Terra e se divide em UVA e UVB.

A radiação UVA possui intensidade constante durante todo o ano, penetra profundamente na pele e é responsável pelo envelhecimento, mas também predispõe a pele ao surgimento do câncer.

A maior parte da radiação UVB é absorvida pela camada de ozônio, mas sua incidência aumenta muito durante o verão, especialmente entre 10 e 16 horas, quando a intensidade dos raios atinge o seu máximo. É responsável também pelas queimaduras solares e é a principal radiação solar associada ao câncer de pele.

Nessa estação, a pele fica consideravelmente mais exposta à radiação UVA e UVB, mas o que fazer para protegê-la?

Aí entram os chapéus, bonés, guarda-sol, roupas com fator de proteção solar e os Filtros Solares.

 

Você conhece as diferenças entre os filtros solares?

O filtro químico é o mais conhecido, composto por moléculas que absorvem a radiação ultravioleta, criando uma proteção química e impedindo sua penetração na pele.

Os protetores físicos, ou inorgânicos, são compostos por minerais, como dióxido de titânio e óxido de zinco, proporcionando uma reflexão dos raios solares. É ideal para crianças e pessoas alérgicas.

 

Qual quantidade devemos utilizar?

Estudos mostram que o fator mais relevante na eficiência de um filtro solar é a quantidade aplicada do produto.