Tecnologia da Informação como propulsora para Acessibilidade

By |2018-09-27T15:41:33+00:00setembro 27th, 2018|Categories: Curiosidades, Moda|Tags: , , |

Em geral definimos a TI ou Tecnologia da Informação como um conjunto de todas as atividades e soluções providas por recurso de computação que visam a produção, o armazenamento, a transmissão, o acesso, a segurança e o uso das informações. Assim, num contexto mais amplo, é notório que podemos considerar a TI como um elemento propulsor para a Acessibilidade.

Abordarei neste artigo os aspectos da Tecnologia da Informação e sua capacidade de elevar o nível de acessibilidade, não apenas a produtos, serviços e informações como também a sua influencia na rotina do dia a dia do cidadão.

Um Censo realizado em 2010 pelo IBGE apontava que 45,6 milhões de pessoas declararam ter ao menos um tipo de deficiência, o que corresponde à época  23,9% da população brasileira. A deficiência visual foi a mais apontada, atinge 18,8% da população. Em seguida vêm as deficiências motora (7%), auditiva (5,1%) e mental ou intelectual (1,4%).

Das Políticas Públicas

Talvez o maior desafio esteja na capacidade de apresentar à sociedade a realidade vivenciada por aqueles que possuem diversas necessidades ligadas à acessibilidade, pois sem visibilidade dos problemas, não existe comprometimento nem engajamento por soluções.

A Tecnologia da Informação já despontava no Censo de 2010, onde a cidade de São Paulo é a que detinha o maior número de pessoas com deficiência que utilizavam computadores e internet. De lá pra cá, vem se trabalhando e desenvolvendo o tema “Acessibilidade Digital”.

Em nota, a Prefeitura de São Paulo, registra em seu Portal de Acesso a informação que “Sem acessibilidade na web,

3 Trend’s Para a Primavera/Verão 2018

By |2018-08-27T16:22:48+00:00agosto 27th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , |

Democrática e cíclica, a moda hoje apresenta um leque imenso de possibilidades para nos expressar, misturando tendências, cores e estampas. Tudo para acharmos o nosso estilo, algo que tenha a nossa marca, nossa cara.

Mas quem disse que você precisa se prender a um único estilo? As fases da vida que estamos passando reflete muito, na maioria das vezes, em nossas roupas.

O legal é se reinventar sempre, usando o conforto e a beleza de mãos dadas. Então, aqui vão 3 tendências que eu aposto para 2018:

– Amarelo

Depois da rosa e do vermelho, o amarelo é a minha aposta de cor vibrante para o verão. Algumas marcas têm apostado na cor, recentemente a modelo Bella Hadid usou um terninho da Dior em um amarelo neon que foi febre nas redes sociais e o atelier da Versace tem visto seus belos vestidos amarelos voltarem à tona. Luiza Sonza, também já fez homenagem a um famoso filme usando um look predominante amarelo.

– All Star

Ele é antigo, e nunca saiu de moda, ganha estampas, adereços, mas sempre aparece. Muito usados pelos adolescentes, o tênis da Converse, que tem vários nomes por aí, é fashion sim!

Com pantacourt, saia, macacão ou calça, ele dá aquele toque anos 80/90 jovem e retrô na produção, atemporal e cool, trazendo uma versatilidade incrível e o conforto ímpar.

– Plástico

Lá pelos anos 2000 ele fez sucesso, depois reapareceu e agora está com tudo!

O plástico dá o toque futurista no look. Moderno, o material tornou-se xodó das fashionista.  Grandes marcas, como a poderosa

14. QUATORZE. QUA-TOR-ZE. A-N-O-S.

By |2018-07-18T09:24:51+00:00julho 18th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , |

14 anos foi o tempo de espera que os fãs do Beto Pêra tiveram que esperar para ter uma continuação da história. Claramente não só fãs do Beto, mas da Família Pêra toda. Não é à toa que depois de 5 dias da estreia brasileira de “Os Incríveis 2” a sessão que eu acompanhei estava repleto de (jovens) adultos ansiosos para ver o que ia acontecer com nossos super-heróis depois de serem declarados ilegais. Essas pessoas tinham por volta de seus 10 anos quando assistiram ao primeiro longa-metragem da sequência.

Eu mesma tinha… sete anos! Isso mesmo. SETE ANOS. Em uma conta rápida (não necessariamente fácil) hoje tenho 21 anos. 14 anos é muita espera. Até a ex-criança mais paciente do mundo estava ansiosa. A paixão é tão grande que eu fiz o aniversário de 1 ano do meu irmão caçula ser dos Incríveis – 2013 – (ele era igualzinho o Zezé, seria até hoje, caso o Zezé não continuasse um bebê e ele crescido como toda criança).

Enfim, passados os 14 anos (sei que estou repetindo muito esse número, mas é para deixar bem marcado que foram 14 anos), chegou às telonas dos cinemas o tão esperado “Os Incríveis 2” e existem poucas sequências de filmes que são bons em todos os seus números (“Toy Story” é o maior exemplo que temos disso). Os Incríveis 2 não deixou nada a dever diante do primeiro filme.

A atenção é prendida do começo ao fim. O filme se inicia com a aparente decadência dos

Outono/Inverno 2018

By |2018-06-07T17:30:52+00:00junho 13th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , , , |

A Pantone apostou no ultra violet para cor do ano e até agora, pelo o que parece, tem surtido efeito nas passarelas e no mundo beauty. Mas não só das tonalidades roxas ficará esse outono/inverno 2018. Cores neutras como caramelo, rosado queimado e nude sempre dão as caras nessa época. Além dos pontos de cor como vermelho e rosa, que vem desde o ano passado e continuam super em alta.

Branco também aparece bastante, principalmente nos pés. E quer apostar em algo fora da zona de conforto? Verde musgo e amarelo mostarda podem ser cores chaves para looks clássicos com informação de moda.

Outra cor que costuma dar as caras é o azul, tanto escuro ou royal, sempre encontramos peças nos fast fashion nessa cartela de cor.

O mais indicado nesse tipo de tendência, que é relativamente passageira, é ter peças coringas, fáceis de combinar e que você use bastante.

Não indico casacos de lã em nenhuma cor forte. O porquê disso é bem simples, sendo bem cuidados, essas peças duram anos, e justamente por isso, cores neutras são mais coringas. Mas claro, isso não é regra, mas sim sugestão. O importante é a peça refletir sua personalidade.

O Mito de Narciso: e a sociedade de consumo de si mesma

By |2018-06-12T16:51:16+00:00junho 12th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , |

Estamos no mês que se comemora o “Dia dos Namorados” no Brasil, 12 de junho, e nada mais temático do que escrever sobre o amor e seus amantes – consumidores de amor -, mas como poderia eu, amante dos clássicos, não introduzir um mito grego nesse artigo que pretende falar de amor e seus enamorados!

Antevendo os questionamentos sobre misturar mitos gregos em discussões atuais, devo, claro, um esclarecimento: os mitos nos ajudam a entender as relações humanas e guardam em si a chave para o entendimento do mundo. Segundo Paula P. Santos, do site infoescola, “O mito surge a partir da necessidade de explicação sobre a origem e a forma das coisas, suas funções e finalidade, os poderes do divino sobre a natureza e os homens. Ele vem em forma de narrativa, criada por um alguém que possuía credibilidade diante da sociedade, poder de liderança e domínio da linguagem […]”. A mitologia grega, está repleta de lendas históricas e contos sobre deuses e deusas, batalhas épicas, heroísmo e jornadas ao mundo subterrâneo, etc., que nos remetem à natureza de nós mesmos. Veja a lenda de Narciso, um belíssimo rapaz que ignora todas as moças e se apaixona por si mesmo… Quem de nós já não esteve em um relacionamento assim? Ou o contrário, o outro ama demais e nos sufoca.

A Psicologia vem estudando as relações tóxicas desde Freud e sua obra introdutória. Sobre o narcisismo: Uma introdução, texto de 1914. E não parou mais desde então. Esse é um assunto

Estilo: Kim Kardashian

By |2018-05-03T10:18:02+00:00maio 4th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , , , , , , , |

Toda tendência vem de um lugar ou alguém, certo?! Na atualidade várias influencers e passarelas ditam modas que muitas vezes são polêmicas. Mas Kim Kardashian, a socialite casada com o rapper Kanye West, é um verdadeiro poço de novidades.

Mãe de 3 filhos, Kim é a irmã mais conhecida do clã Kardashian-Jenner, mas o que isso tem a ver com a nossa coluna de hoje? Recentemente a americana lançou sua própria marca de maquiagens, a KKW Beauty, que teve seus produtos esgotados no primeiro dia de vendas.

A nova coleção da marca é uma colaboração com o Mario Dedivanovic, maquiador da própria Kim, e comemora os 10 anos, sim, 10 anos de parceria da dupla. A colab conta com uma paleta de sombras, dois glossys e um batom em bala.

E claro que a campanha de lançamento foi mara, né?! Afinal estamos falando de um dos maiores maquiadores da atualidade e uma das pessoas mais influentes no segmento beauty. Para as fotos de divulgação da coleção, Mario fez uma make poderosa em Kim, usando a sombra libra, nada menos do que um azul, cor disponível na paleta que eles lançaram.

Como já era de se esperar, a coleção já é hit! Todos os reviws dessa parceria que assisti têm pelo menos um toque de azul na make. E não para por aí,

Do Instagram para as passarelas!

By |2018-04-02T13:49:49+00:00abril 3rd, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , , , , , , , , , |

Sempre presentes em alguns universos da moda, por muitas vezes o xadrez é destaque em coleções inteiras ou em peças chaves.

Quem acompanha as fashionistas e modelos sabe que nos últimos dois meses o xadrez vem sendo usado muito por elas, e não pense que é aquele bom e velho quadriculado preto e branco, o xadrez tem algumas variações de estampa.

Na primavera/verão o vichy foi a aposta que deu certo. Tinha saia, blusa ombro a ombro, vestido rodado, bandanas, bolsas e acessórios nessa estampa. Mas falando em outono/inverno, é a vez do vichy dar lugar ao príncipe de gales, tradicional e muito usado na alfaiataria, agora ganha versões modernas e super práticas. Mas não deixa de ser destaque em blazer e conjuntinhos.


Mas na realidade, quantos tipos de xadrez existem? Você já parou para pensar nisso? Pelo menos 12 tipos (confira na foto), são comuns nas tecelagens. Porém, a variação de cores se renova a cada ano.


E como usá-las neste inverno? O mais prático é o blazer xadrez com o corte alongado e um bom jeans. Mas se você quer ousar, faça do seu blazer over size um vestido, como Bella Hadid fez.

Quer ser clássico e atual? Conjuntinho xadrez, é a melhor escolha.


Quer ser moderna? A Fendi tem a peça perfeita para você se inspirar. 

Solidão, estar só ou ser só?

By |2018-03-27T11:47:48+00:00março 28th, 2018|Categories: Moda, Reflexões|Tags: , , , , , , , , , , |

O isolamento é uma atitude de fuga, muitas vezes escolhida para nos distanciar de fatos mais dolorosos.

A solidão pode ser um estado permanente? É possível que você seja uma pessoa solitária ao invés de apenas estar se sentindo desta forma?

Para sermos mais claros, não existe uma única solidão que se ajuste aos sentimentos individuais de cada ser humano, o que encontramos são formas de solidão.

Algumas desembocam sentimentos de pânico e medo a partir de um comportamento de isolamento social que pode se agravar ao longo da vida.

Outras podem ser apenas reflexos de um momento pessoal ou ainda uma característica comportamental com a qual podemos aprender a conviver.

Seja como for, a solidão pode ser pessoalmente devastadora ou um fardo compartilhado com as pessoas a nossa volta.

Uma pessoa solitária pode não estar sozinha, apenas se sentindo desta forma a partir da maneira como interpreta o mundo.

Para simplificar, digamos que você tenha a mais absoluta certeza de que ninguém te entende em sua família. Como consequência passa a preferir cada vez mais o isolamento e quanto mais se fecha em si mesmo, menos as pessoas entendem seu comportamento.

No extremo desta sequência de eventos, suas reações à interação com as pessoas passam a ser baseadas em desconfiança.

A desconfiança pode desenvolver o medo e a partir daí é possível que se chegue ao pânico. Tudo isso por se distanciar da realidade compartilhada, como se todas as pessoas a nossa volta fossem incapazes de entender nossos sentimentos ou formas de pensar.

Enquanto na realidade, nossa forma de

Tendências Outono/Inverno 2018

By |2018-03-16T10:42:27+00:00março 16th, 2018|Categories: Moda|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , |

O verão está terminando e queremos saber quais serão as tendências para as próximas estações.

Confira neste post o que estará na moda e inspire-se.

 

Xadrez Colorido

O look pode ser reproduzido em calças, blazers, saias. Qualquer peça vale, desde que fuja do preto e branco.

 

Bustier Bodies

A tendência da lingerie à mostra fez muito sucesso no último ano. Mas para continuar vigente ela passou por uma evolução. Para o outono-inverno 2018, os bodies em formato de bustiê prometem acrescentar um toque de sensualidade aos looks da estação.

 

Mangas de faux fur

Em inglês o termo Faux Fur significa pele falsa e já se tornou um clássico da temporada mais fria. Para fugir do óbvio, experimente usar pelinhos apenas nas mangas.

 

Animal print colorida

As estampas de animais são uma aposta certeira para as próximas estações. O seu objetivo é fugir da zona de conforto, por isso, tente apostar em peças com animal print colorido, afinal, elas chamam atenção e são superdivertidas.

 

Padrão floral

O padrão floral já não é uma novidade, já que somos acostumadas a usá-lo durante todo o ano. A diferença é que na próxima estação o floral se apresenta em cores tênues. Em 2018 vamos encontrar verdadeiros jardins e relembrar papel de parede, flores bordadas e flores gráficas. Pode ser usado para montar um look total ou um simples vestido, combinando com acessórios neutros.

 

Vermelho

Vermelho é a cor da estação outono/inverno, e para quem gosta de arriscar, está liberado usá-la da cabeça aos pés. Vibrante e quente, é responsável por aquecer os dias cinzentos e frios do

Minha primeira semana na Itália

By |2018-01-31T10:05:36+00:00janeiro 31st, 2018|Categories: Cultura, Moda|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , |

Chegando em Roma pude comprovar, mesmo sem acreditar, que eu estava em outro país. Foi só colocar meu possante (cadeira de rodas) na faixa de segurança que os carros pararam no mesmo segundo. Como não estávamos preparados para o inverno, ao acordar, nossa primeira atitude foi sair pela Via del Corso, famosa avenida de Roma e um shopping a céu aberto, em busca de roupas e calçados de inverno. Eu, minha mãe, minhas duas irmãs, meu padrasto e minha cuidadora (componentes da nossa “famiglia in viaggiare “) conseguimos encontrar várias coisas em conta e que, mesmo em euro, saíram muito mais baratas do que no Brasil. Como eu possuo um aparelho parecido com um marca-passo, preciso que desliguem o detector de metal das lojas para eu conseguir entrar. A pedido de minha mãe, meu médico fez um atestado explicando minhas condições, o que de fato está ajudando muito. Consegui entrar na Zara, Acessorize e em tantas outras lojas, mas na H&M disseram que não poderiam desligar o sistema de alarme e que não existia outra entrada. Fazer o que, né? Paciência!

Aqui os transportes públicos, escolas e hospitais funcionam como devem ser. Podemos andar tranquilamente a qualquer hora e em qualquer lugar sem o medo de ser assaltada ou de ser atingida por uma bala perdida, pois não existe violência. Tenho visto calçadas bem cuidadas e rampas de acesso em ótimo estado por todos os lados, pois como sou cadeirante sempre presto muita atenção na acessibilidade. Percebo que o povo italiano