Antes de mais nada, ou antes de tudo, esse post é para agradecer pela existência desse prêmio e os demais prêmios direcionados ao cinema brasileiro. Já que mundo afora são poucos os que nos valorizam, a gente mesmo se valoriza (só falta o grande público se engajar mais).

Dia 18 de setembro de 2018 aconteceu o XVII Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, organizado pela Acadêmia Brasileira de Cinema (ABC).

Inicialmente foi apresentado por Charles Fricks e Laila Garin (Os apresentadores do Prêmio) de forma teatral como uma homenagem ao cineasta Nelson Pereira dos Santos. Além disso, Laila foi acompanhada da Banda “A Roda” na execução da trilha sonora escolhida para acompanhar a encenação.

Antes do início da premiação propriamente dita, Jorge Peregrino, atual presidente da ABC, prestou uma homenagem ao ex-presidente da Academia e cineasta Roberto Farias, falecido em maio deste ano. Junto à homenagem foi transmitido o filme “Assalto ao Trem Pagador” de 1962 e dirigido por Farias.

O filme “Bingo: o rei das manhãs” teve o maior número de indicações e de prêmios recebidos, incluindo melhor ator e melhor filme.

A grande homenageada da noite foi Fernanda Montenegro. A emoção tomou conta de todos no momento do reencontro de Fernanda com o ator Vinícius de Oliveira, com quem contracenou no filme “Central do Brasil” em 1998 e a garantiu a indicação para o Oscar (não trazendo-o para o Brasil como exemplo da maior injustiça internacionais que o nosso país já sofreu).

Antes de encerrar e divulgar os vencedores, parabenizo a direção do evento que aconteceu na Cidade das Artes, Rio de Janeiro, pelo belíssimo evento e pela invejável organização.