O mais legal de se acompanhar no fashion week, fora os desfiles, são as fashionistas com seus looks extremamente maximalistas, elaborados e ousados, mas tudo com bom gosto plausível de ser fotografada por especialistas em estilo.

Entre esses looks, está o terninho rosa, a alfaiataria que é tão presente nos desfiles das grandes casas de moda, e que ganha o mundo a fora com recriações ou inspirações que acabaram ganhando o street style de uma maneira contagiante.

Outro ponto muito legal são as modelagens, saindo totalmente do monótono, e que ganham toques diferenciados e cool. Além é claro da gama de cor de rosa ser bem explorada, variando de acordo com o gosto e estilo. Aliás, o rosa caminha bem entre vários estilos.

Outro pronto forte que quem me acompanha nas redes sociais (@alaganna) sabe que eu defendo é ter peças coringas, e quer algo mais coringa que um blazer bem cortado? Seja ele da cor que for, blazer é blazer, sempre se encaixa no look.

Além é claro de ser uma peça “sem idade”, qualquer mulher pode usar e abusar. A de 15 pode apostar em algo mais rock e a de 60 em um básico chic, ou vice-versa.

O fato é que: terninho é tendência pura, daquelas que atravessam as temporadas, justamente igual ao rosa que sai e entra fashion week, mas sempre está lá firme e forte.

E para quem não gosta da cor, é fácil, busque por algum que tenha uma tonalidade a seu gosto, e divirta-se com combinações e acessórios.