Olá, gente querida!

Encontrei poucas marcas e pessoas que trabalham com moda inclusiva, mas tudo o que encontrei está aqui.

No final da matéria, vocês encontrarão alguns links de sites que vendem roupas bonitas e confortáveis para pessoas especiais.

Confira a seguir duas histórias superinteressantes de pessoas que confeccionam roupas adaptáveis.

 

Izzy Camilleri

O trabalho de Izzy Camilleri é a prova de que a moda pode ir além da aparência. No mercado há 30 anos, passou metade desse tempo dedicando-se a linha de roupas adaptáveis. O que isso significa? Basicamente, entender as limitações das pessoas que usam cadeiras de rodas e, a partir daí, desenvolver soluções em roupas confortáveis e que não machuquem.

Izzy sempre levou seu trabalho muito a sério. Não à toa, coleciona nomes como David Bowie e Angelina Jolie na lista de pessoas que já usaram suas peças. Lembra do casaco de pele de raposa da Miranda Priestly no Diabo Veste Prada? Pois é! A confecção de roupas adaptáveis começou por acaso quando a repórter e ativista canadense Barbara Turnbull pediu uma capa de camurça que coubesse em sua cadeira de rodas. “Ela estava me explicando com todo amor como a capa deveria ser”. lembra Camillieri. “Ela também foi muito paciente comigo porque eu fiz um monte de perguntas”.

A capa foi um hit tão grande, que ela fez uma versão em cashmere e outra em jeans. A partir daí, ela foi ganhando mais clientes e desenvolvendo outras peças e passou cinco anos estudando moda para cadeirantes. “Eu realmente precisava entender tudo sobre o que eu estava fazendo, se não, poderia facilmente machucar alguém. Além disso, a linha é vendida online para o consumidor e atrai compradores do mundo todo. Com cada compra, a marca contribui doando 10% do valor para organizações beneficentes.

 

Dariene Rodrigues

Calças jeans com elástico e velcro e agasalhos com aberturas nas laterais estão entre as peças adaptadas vendidas no site de roupas para pessoas com deficiência lançado no começo de julho pela fisioterapeuta Dariene Rodrigues, de 35 anos, de Sorocaba, no interior de São Paulo. Os modelos buscam atender a demanda dessas pessoas por peças confortáveis e fáceis de vestir – o que facilita a vida, por exemplo, de cadeirantes ou de quem precisa usar sondas ou fazer fisioterapias.

Em cerca de duas semanas de funcionamento do site, foram vendidas dez calças jeans. Os preços, contudo, são um pouco superiores aos de modelos convencionais encontrados em grandes varejistas, ficando em torno de R$ 200.  “As peças são personalizadas e acabam levando uma quantidade maior de tecido devido às adaptações. Também procuramos levar em consideração a qualidade da matéria prima. Porém, há facilitação da compra permitindo o parcelamento da compra em até 12x.”, diz

 

Acesse:

https://equalmodainclusiva.com.br/

http://ladobmodainclusiva.com.br/

https://adaptwear.lojaintegrada.com.br/

 

Para quem ficou curioso, assim como eu, para ver as roupas da Izzy Camilleri aqui vai o link do site dela:

http://www.izzycamilleri.com

 

Até o próximo post!