Gratidão

Eu aprendi a ter aquele sentimento chamado gratidão por exatamente tudo que acontece comigo o ano passado. Não sei se foi tarde demais. Só sei que eu aprendi. Conseguir agradecer verdadeiramente foi um presente. Pois, tudo na minha vida tornou-se mais fácil de entender e os fatos ocorridos tomaram outra proporção que jamais tinha pensado que conseguiria agir assim. Agradeço pelos momento bons e ruins. Pois, acredito que tudo que acontece na nossa vida são ensinamentos e tem algum propósito. Como tudo fica mais leve, os instantes ruins já não possui mais todo aquele fardo que gostamos tanto de reclamar e nos vitimizar. 

Eu agradeço sempre quando eu lembro, o que não acontece todos os dias. Aaaaahhh! Eu sei, eu sei que deveria ser diariamente. Mas, ontem agradeci varias vezes. Enquanto eu olhava as pessoas correndo, andando de bicicleta, crianças brincando. Eu estava ali agradecendo pela brisa que amenizava meu calor, pela música que estava ouvindo,por estar em um lugar tão lindo, pela grama verdinho que eu estava deitada e acolhia o meu corpo de modo que eu conseguia me fazer sentir parte daquela natureza magnífica. Pela companhia da minha mãe, do Simbinha, da minha secretária. Por estar me divertindo, rindo, brincando. Por poder enxergar as belezas da vida de uma concepção totalmente diferente. Que me faz um ser humano muito mais feliz. Obrigada! Gratidão! Namastê!

By |2019-01-15T10:53:09-03:00janeiro 15th, 2019|Categories: Reflexões|Tags: , , , , |0 Comments

About the Author:

Fernanda Pinto
É portadora de uma doença degenerativa que a impede de controlar seus movimentos, mas desde pequena aprendeu a ir atrás dos seus sonhos. Apesar de ficar sem caminhar durante alguns meses e ter que passar por sete cirurgias, onde se sentiu um pouco melhor, enxergou na escrita uma forma de expressar seus pensamentos, sentimentos e sobre como a doença afetava a si e sua família.