Tolerância

Nesses últimos meses de eleição em nosso país, pude notar a falta de tolerância do nosso povo, entre amigos, pessoas da mesma família, nos campos profissionais e acadêmicos. E é justamente por isso que resolvi escrever sobre o que é e por que ter uma atitude tolerante é importante para as relações humanas.
Tolerância vem do latim tolerare que significa “suportar” ou “aceitar”. Admitir modos de pensar, de agir e de sentir diferentes do seu. Consentir práticas, mesmo quando você desaprova fortemente.
Na sociedade, a tolerância é a capacidade de uma pessoa ou grupo social de aceitar outra pessoa ou grupo social, que tem uma atitude diferente dos demais. Desta maneira, é garantida a aceitação de diferenças sociais e da liberdade de expressão. Sem a tolerância não conseguimos viver numa sociedade civilizada onde podemos trocar vivências, pensamentos e ensinamentos. Sem a tolerância o povo emburrece e a barbárie, que consiste no caos e desordem, toma conta da sociedade e aos poucos vai desmantelando a cultura.
Qualquer pessoa está autorizada a expressar o que acredita que é verdadeiro, pois a intolerância não pode impor somente a sua verdade. A tolerância não vai contra outras escolhas, pensamentos e até outros candidatos, mas torna amável a convivência.
Instituído pela ONU, o dia 16 de novembro agora representa o Dia Internacional para a Tolerância. Esta é uma das muitas medidas da Organização das Nações Unidas para o combate à intolerância e da não aceitação da diversidade cultural.

“Aceitar-se a si mesmo é um pré-requisito para uma aceitação mais fácil e genuína dos outros.” Carl Rogers.

O respeito é compreensão e não concordância.

Por uma sociedade mais tolerante!

By |2018-11-07T09:23:44+00:00novembro 7th, 2018|Categories: Reflexões|Tags: |0 Comments

About the Author:

Thelma Domingues
Psicóloga (CRP - 05/56218) e Psicopedagoga clínica, graduada em Psicologia e Administração de Empresas, especialista em Psicopedagogia Clínica e Psicopedagogia Institucional e Educação Especial. No Rosa Valente, escreve temas relacionados à sua prática e outros assuntos do cotidiano.