Você é protagonista ou figurante?

Quantas vezes estamos em um lugar qualquer e nos perguntamos:

“O que é que estou fazendo aqui?!” Isso já aconteceu comigo e arrisco a dizer que com você também.

Nos pegamos em situações onde nos sentimos incapazes de sermos nós mesmos, somos mais um naquela multidão de pessoas.

Passam os dias e às vezes acordamos e fazemos tudo tão robotizado que quando vamos dormir, a sensação é que não fizemos nada.

E aí dormimos, às vezes bem, outras vezes nem tanto, e mais um dia amanhece, acordamos e começa tudo de novo.

E lá se vai mais um dia do resto de nossas vidas. Digo isso porque, um dia a morte chega, e chega para todos.

Como não sabemos quando será esse dia, é melhor tomarmos uma atitude.

 

Começar a viver e não só sobreviver.

Vamos começar pelo quesito de como nos vemos.

Quantas vezes você olha no espelho e vê quem está refletido nele? Você se reconhece?  Você gosta do que está vendo?

Saiba que a única pessoa responsável pela imagem refletida no espelho é você mesmo.

Então se não está se reconhecendo, ou não está gostando do que vê, só você pode mudar isso.

E eu não me refiro a grandes mudanças, aquelas que envolvam uma cirurgia por exemplo, estou querendo lembrar as coisas simples.

O modo que arruma o cabelo, podendo descobrir um novo corte.

Para as mulheres, um toque de maquiagem, uma cor de batom diferente, o uso de uma máscara de cílios para realçar o olhar.

Para os homens, deixar o bigode crescer, ou se ele existe, tirá-lo. O mesmo serve para barba.

Coisas que podem parecer muito simples, mas que fazem muita diferença.

Se você se sente acima do peso, saiba que muitas vezes não é só o que você come que te engorda, mas sim o que você não digere, sejam alimentos ou pensamentos.

Tudo que pensamos demais, que os outros nos dizem e que de alguma forma nos afeta e deixa para baixo, não é bem “digerido” e o nosso corpo acaba acumulando.

Já vi nutricionistas indicarem para seus pacientes não só uma dieta, como também que façam terapia. Fica a dica.

 

O que você faz para si mesmo?

Sabe aquilo que te faz sorrir, se sentir viva, e que depende só de você?

Então… quantas vezes você se presenteia? Não digo com coisas materiais, por mais que seja bom de vez em quando poder ter um sapato, uma roupa ou um acessório novo.

Mas me refiro aquele momento só seu, onde a pessoa mais importante na hora é você.

Um cinema sozinho, um passeio em um parque, ler um livro em um banco de praça, ou poder entrar no seu quarto, deitar na cama e assistir qualquer coisa?

Outros podem dizer que você não está fazendo nada, e muitos vão dizer, mas você está fazendo algo para si mesma.

Esses momentos são necessários para que você se perceba. Só o fato de arranjar um tempo na agenda corrida que todos nós temos, para essas e outras atividades onde o centro é você, faz a vida ter outro sentido.

 

 Seja protagonista da sua vida!

Agora vamos ver como anda sua participação na sua vida.

Imagine uma novela. Qual papel você teria?

Você é o protagonista ou figurante?

É assim também na nossa vida. Sempre escolhemos um papel para desempenhar nessa novela chamada vida.

Será que você está sendo apenas um figurante, deixando que um diretor qualquer te dirija?

Se for assim, caso sua novela seja ruim, você poderá dizer que foi por causa de uma má direção.  Você só não pode se esquecer que sua escolha tem consequências.

Agora se você é o PROTAGONISTA, você pode se dar ao luxo de, ora ser figurante, ora nem aparecer na cena, ainda mais quando os problemas forem dos outros.

Pode escolher ser o mocinho, ou mocinha da novela, e em outros momentos dar uma de vilão, ou vilã.

Ser protagonista é se responsabilizar pelo seu viver e ter o poder de escolher como será o roteiro dessa sua novela chamada vida.

Sei que não é fácil mudar de papel de uma hora para outra, e isso nem acontece assim.

A troca se dá de pouco em pouco, dói e incomoda, pois é uma grande mudança.

Mas ninguém precisa estar sozinho nesse momento. Procurar ajuda profissional pode deixar essa mudança mais proveitosa e menos dolorida.

Você vai descobrir que viver é uma aventura com seus altos e baixos, mas muito mais proveitosa do que ser mais um na multidão.

Seja alguém na multidão. Seja você.

 

By |2018-11-14T13:34:42+00:00novembro 14th, 2018|Categories: Reflexões|Tags: , , |0 Comments

About the Author:

Simone Spinelli
Psicóloga Clínica, graduada pela UNESA-RJ. Descubra suas potencialidades e viva consciente. Torne-se protagonista da sua jornada.