Para sempre na memória

By |2019-05-14T16:39:25-03:00maio 15th, 2019|Categories: Reflexões|Tags: , , , , , , , , , |

Sempre que eu lembro do meu primeiro médico que já faleceu, vem esses pensamentos na minha mente: quem assistirá minhas próximas cirurgias? Quem escreverá o prefácio do meu próximo livro? Quem dirá para mim o quanto sou forte enquanto agulha os meus olhos colocando remédio para que eles se mantenham mais abertos?

Quem irá se emocionar junto comigo a cada conquista minha como se fosse mais que meu médico, um verdadeiro amigo?

Toda vez que passo pela rua do seu consultório fico olhando para aquele lugar de longe que eu ia desde que tinha nove anos e penso que nunca mais irei naquele local. Sexta-feira, certamente irei passar por ali e não vou vê-lo. Nunca mais irei ver o senhor.

Ficará guardado para sempre na minha memória afetiva toda a nossa luta para eu ter melhores condições de vida, nossas risadas, alegrias, tristezas, derrotas, vitórias e toda a nossa história. Ficará também o respeito, carinho, amor, consideração e amizade que sempre terei pelo senhor. E, tudo que o senhor fez por mim, sem medir esforço algum! Mas, principalmente fica um espaço vazio no meu coração que nenhum outro médico preencherá! Saudades, Doutor!

Quando preciso de força

By |2019-04-22T08:56:12-03:00abril 22nd, 2019|Categories: Reflexões|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , |

Sempre quando preciso de força, encontro nos meus pais, Vania Maria Dotto Alves e Boaventura Pinto, e nas minhas duas irmãs, Carla Pinto e Bruna Pinto.

Quando estou desmotivada, pensando em desistir da minha luta, quando a vida parece sem graça. Eles me mostram que ela é muito melhor que parece ser, me levantam toda vez que caio, ou até mesmo antes de eu tropeçar já estão me aparando!

Com eles eu aprendo a me renovar, a me reinventar, a me reencontrar, a acreditar em mim novamente e em sentimentos, que já estavam completamente desacreditados!

Tudo que sou, a minha persistência, a forma como vejo a vida devo a minha família e alguns poucos e bons amigos!

Em suas palavras encontro a esperança que sempre o melhor ainda está por vir!

Amo vocês mais que tudo!!

Fazer Amigos

By |2018-02-01T14:22:20-03:00janeiro 15th, 2018|Categories: Reflexões|Tags: , , , , , , |

O tema de hoje – fazer amigos – parece fácil, ainda mais para as crianças, mas encontrar amigos é bem mais complicado do que parece. Em meu consultório, por exemplo, é o principal motivo da insatisfação nas crianças. Mas por que os amigos são tão importantes?

São pelos amigos, a amizade, que grandes artistas escrevem poesias, músicas, peças de teatro e filmes que emocionam uma multidão. A amizade é uma das relações interpessoais primordiais para os seres humanos, e desde da infância aprendemos a fazer amigos.

Segundo Carl Rogers, a amizade “é a aceitação de cada um como realmente ele é”. Existe mais amor do que isso?

Voltando para a pergunta que não quer calar, como uma criança faz amigos? A resposta é obvia, brincando. Porém, as crianças não sabem mais brincar. Por onde começar, como brincar? Muitas delas não sabem perder, não persistem, não se frustram, não esperam sua vez, não aceitam o “não”, sempre querem brincar da sua maneira e com suas regras. O brincar faz parte do desenvolvimento infantil, e com a repetição das brincadeiras podemos treinar sentimentos como a imaginação, criatividade, persistência, imitação, atenção, memória, entre outros.

Presas pelas grades de casas, apartamentos e condomínios, com medo do perigo e da falta de segurança, as crianças são impedidas de brincar na rua, no play ou na casa do amigo. Com isso, não conquistam a autonomia necessária para estruturar sua independência. Os filhos são criados dentro de uma “bolha”, controlados pela internet, TV e pelos jogos eletrônicos. Vivem isolados, quando a