Casacos

By |2019-07-15T14:10:44-03:00julho 17th, 2019|Categories: Moda|Tags: , , , , , , , |

Seja ele de lã ou um trend clouth impermeável – que o frio não passa–, um bom casaco é um salva vidas e um salva looks.
Um jeans e um casaco é um look, agora, um jeans e um bom casaco é uma produção. Mas qual casaco comprar? Como escolher em meio a tantas opções no mercado?

Ponto número 1: que seja de qualidade, o que necessariamente não quer dizer caríssimo, mas também não vai ser tão em conta assim. Mas a) tenha na cabeça que é um investimento; b) com os cuidados certos, tem longos anos de vida, e c) não vai te deixar passar frio.

Ponto 2: escolha uma cor neutra, isso porque óbvio combina com tudo, nunca sai de moda e você pode ir trabalhar.

Ponto 3: em hipótese alguma compre um casaco branco, a menos que seja seu sonho de consumo.

Ponto 4: comprimento mais confortável possível para cada um, o que varia muito. Mas se possível sempre tapando o quadril.

Ponto 5 e mais importante: o tecido. Opte por aqueles mais quentes, aqueles que não preciso colocar muita roupa de baixo do casaco, ele por si só já esquenta.

Ponto 6: na lavagem, nada de sabão pesado. Se você mesma for lavar, use sabão de coco ou de glicerina, ou até mesmo aqueles suaves para bebês são as melhores opções.

O ponto 7: não precisa lavar a cada vez que usa. Cuidado para não lavar sempre, use uma escova de cerdas macias para tirar qualquer pelinho de roupa, passa um pano levemente umedecido,

Minha primeira semana na Itália

By |2018-01-31T10:05:36-02:00janeiro 31st, 2018|Categories: Cultura, Moda|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , |

Chegando em Roma pude comprovar, mesmo sem acreditar, que eu estava em outro país. Foi só colocar meu possante (cadeira de rodas) na faixa de segurança que os carros pararam no mesmo segundo. Como não estávamos preparados para o inverno, ao acordar, nossa primeira atitude foi sair pela Via del Corso, famosa avenida de Roma e um shopping a céu aberto, em busca de roupas e calçados de inverno. Eu, minha mãe, minhas duas irmãs, meu padrasto e minha cuidadora (componentes da nossa “famiglia in viaggiare “) conseguimos encontrar várias coisas em conta e que, mesmo em euro, saíram muito mais baratas do que no Brasil. Como eu possuo um aparelho parecido com um marca-passo, preciso que desliguem o detector de metal das lojas para eu conseguir entrar. A pedido de minha mãe, meu médico fez um atestado explicando minhas condições, o que de fato está ajudando muito. Consegui entrar na Zara, Acessorize e em tantas outras lojas, mas na H&M disseram que não poderiam desligar o sistema de alarme e que não existia outra entrada. Fazer o que, né? Paciência!

Aqui os transportes públicos, escolas e hospitais funcionam como devem ser. Podemos andar tranquilamente a qualquer hora e em qualquer lugar sem o medo de ser assaltada ou de ser atingida por uma bala perdida, pois não existe violência. Tenho visto calçadas bem cuidadas e rampas de acesso em ótimo estado por todos os lados, pois como sou cadeirante sempre presto muita atenção na acessibilidade. Percebo que o povo italiano