Benefícios da Atividade Física em Hipertensos

Por |2018-06-08T08:32:09-03:00junho 8th, 2018|Categories: Esportes|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , |

Hipertensão arterial, também comumente chamada de pressão alta, é uma doença que atinge uma grande porcentagem da população mundial de todas as idades, desde idosos, adultos e hoje em dia até em crianças.

É uma doença muitas vezes silenciosa e causada por muitos fatores, entre eles estão: hereditariedade, obesidade, sedentarismo, tabagismo, estresse e uma alimentação desregrada.

Em muitos casos a mudança de hábitos, a introdução de atividade física e uma alimentação mais equilibrada é suficiente para o controle da pressão arterial em hipertensos e ajuda a evitar a doença.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), a prática de atividades físicas regulares de 3 a 5 dias por semana, com duração de no mínimo 30 minutos, e intensidade moderada, são suficientes para agregar muitos benefícios à saúde. Além do controle da pressão arterial, esses costumes também ajudam no controle de alguns níveis metabólicos como colesterol, triglicerídeos e a quantidade de açúcar no sangue, evitando a diabetes.

Sendo assim, que tal inserir em nossas vidas algumas atividades físicas como caminhar, pedalar, nadar, dançar, alongar e exercícios de força? Porém, sempre de maneira segura e orientada por profissionais da área de saúde.

Então não tem desculpa, introduza hábitos de vida mais saudáveis e sinta os benefícios que elas irão lhe proporcionar.

Demências: o que são e como identificá-las

Por |2017-12-18T08:29:47-02:00dezembro 15th, 2017|Categories: Psicologia|Tags: , , , , , , , , , , , , , , , |

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com dados do censo 2010, o Brasil possui cerca de 14,5 milhões de brasileiros com 60 anos ou mais. O alargamento do topo da pirâmide etária pode ser observado pelo crescimento da participação relativa da população com 65 anos ou mais, que era de 4,8% em 1991, passando a 5,9% em 2000 e chegando a 7,4% em 2010.

Esses dados do IBGE demonstram que com o envelhecimento da população, há maiores possibilidades destes indivíduos desenvolverem doenças crônicas como: problemas cardiovasculares, endócrinas e doenças degenerativas cerebrais, como Alzheimer, entre outras. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ALZHEIMER (ABRAz).

Atualmente, os especialistas no estudo do envelhecimento referem-se a três grupos de pessoas mais velhas: “idosos jovens” refere-se às pessoas de 65 a 74 anos. O grupo “idosos velhos” está na faixa etária de 75 a 84 anos e os “idosos mais velhos” são aqueles de 85 anos ou mais e que possuem maior tendência para incapacidades, enfermidades e podem ter dificuldades para desempenhar as atividades de vida diária[¹].

A demência pode ser definida como síndrome caracterizada por declínio de memória, associado a déficit de pelo menos uma outra função cognitiva (linguagem, gnosias, praxias ou funções executivas) com intensidade suficiente para interferir no desempenho social ou profissional do indivíduo.² Mas o que é gnosia? É a capacidade para reconhecer ou identificar objetos, pessoas, sons e formas, isto é, a percepção. E a praxia? é a capacidade de realizar tarefas motoras voluntárias aprendidas ao longo da vida, isto é, habilidade de

Ir ao Topo