Psiquiatria X Psicanálise

By |2019-08-23T10:35:47-03:00agosto 23rd, 2019|Categories: Psicologia|Tags: , , , , , , |

O texto de hoje tem a pretensão de falar de maneira simples de como a Psicopatologia e a Psicanálise podem se completar para oferecer um melhor tratamento ao paciente, com o objetivo de minimizar o sofrimento psíquico. O texto será dividido em: o conceito da Psicopatologia; a função da Psicanálise/Psicoterapia, e como e por que se completam.

A Psicopatologia é uma ciência que estuda os transtornos mentais e as alterações que provocam no organismo. Seu objetivo é fornecer a classificação, a referência que se desvia da normalidade e/ou que ocasionam sofrimentos, tidas como expressões de doenças mentais. A partir das classificações dos sintomas, se origina o diagnostico nosológico, que visa explicitar o que o paciente tem em comum com os demais indivíduos incluídos sob a mesma rubrica. O psiquiatra é o especialista que trabalha com a exclusão de outras patologias para fechar o diagnóstico, usando os sintomas descritos nas classificações da psicopatologia.  Assim, temos dois principais classificadores: CID 10 (Classificação Estatística Internacional de Doenças e problemas relacionados com a Saúde) e o DSM V (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais). É o médico psiquiatra responsável pelo tratamento medicamentoso com os pacientes.

Freud inaugura a psicanálise e com ela a escuta que adquire um lugar central na relação paciente-terapeuta.  Por esta via, tanto as palavras ditas ou as não distas são importantes. Palavras que enganam, mas que abrem um acesso à significação. O paciente chega com palavras que demandam um desejo de ser compreendido em sua dor, o psicoterapeuta/psicanalista escuta as